domingo, 30 de junho de 2013

Esfoliação para o corpo e rosto- Receitas caseiras


esfoliação para o corpo e rosto traz tantos benefícios que deveria ser prática obrigatória entre as mulheres. Como proporciona a retirada de células mortas da pele, estimula sua renovação celular, garantindo mais vitalidade e saúde à derme.
"A esfoliação auxilia na desobstrução dos poros, beneficiando o tratamento de acne (cravos e espinhas), facilita o crescimento dos pelos e o tratamento de foliculite (pelos encravados) e melhora a penetração de ativos (hidratantes, cosméticos, autobronzeadores) na camada córnea da pele", explica a médica dermatologista Ana Paula Silvestre.


Ela sugere que a esfoliação seja feita duas vezes por semana. "Se realizada muitos dias na semana ou dias consecutivos pode ocasionar microtraumas e, consequente, irritação na pele, principalmente quando associada a algum tipo de tratamento, como uso de ácidos ou medicamentos tópicos para acne", alerta.

A fisioterapeuta dermato-funcional Tânia Antonialli lembra que a pele oleosa é a que mais se beneficia com os efeitos da esfoliação. "Essas podem ser esfoliadas até três vezes por semana, com esfoliantes suaves. As peles normal e seca podem ser esfoliadas apenas uma vez ou a cada 15 dias", sugere. "O importante é fazer movimentos suaves e nunca agredir a pele. Para os cuidados diários é imprescindível usar sabonete específico, tônico e protetor solar".
Segundo ela, esfoliantes caseiros devem ser usados com cautela, pois as partículas do açúcar, por exemplo, são irregulares e podem lesar a pele e não fazer uma esfoliação uniforme. "Use portanto em áreas como joelho, calcanhar e cotovelo, ressalta.
    esfoliação facial e corporal. Elas devem ser aplicadas delicadamente, em movimentos circulares e ascendentes por 2 a 3 minutos. Em seguida deve-se enxaguar com bastante água, hidratar e sempre usar protetor solar.
    Esfoliantes Faciais
    - Esfoliante de aveia
    Misture duas colheres de sopa de aveia em flocos finos com duas de mel

    - Esfoliante para pele oleosa
    Bata no liquidificador casca de abacaxi com água e misture o sumo com duas colheres de aveia

    - Esfoliação para pele oleosa
    Misture 1 colher de chá de iogurte com 1 colher de sopa de aveia

    Esfoliantes Corporais
    Esfoliante de açúcar (em áreas como joelho, calcanhar e cotovelo)
    Misture 5 colheres de sopa de açúcar com 5 colheres de sopa de óleo de amêndoas

    Esfoliante de fubá ou açúcar mascavo
    Massageie o corpo inteiro no banho com um punhado de fubá ou açúcar mascavo. O açúcar refinado e os grãos do fubá têm efeito abrasivo, que ajuda a eliminar impurezas e células mortas

    Esfoliação de aveia
    Misture 3 colheres de sopa cheias de açúcar mascavo, 1 colher de aveia em flocos grossos, suco de meio limão e 1 colher de sopa de mel. Esfregue 
no corpo por 2 a 3 minutos e enxágue bem (cuidado com a exposição solar).

sábado, 29 de junho de 2013

Endometriose: a doença que causa dor e pode impedir a gravidez

A dor intensa no período menstrual e nas relações sexuais é sintoma típico da endometriose. A doença, que atinge milhões de brasileiras, rouba o humor, a capacidade de trabalho e pode impedir a gravidez


Uma pesquisa indicou que mais da metade das brasileiras não sabem o que é endometriose
Foto: Getty Images

Ela atinge, no mínimo, 15% das brasileiras em idade fértil - ou cerca de 7 milhões. Como muitos casos ainda não foram diagnosticados, os especialistas calculam que o grupo que sofre com a endometriose por aqui seja maior, de 10 milhões. A doença causa inúmeros prejuízos, entre eles a queda da produtividade. Há uma perda, em média, de 10,8 horas semanais, porque a profissional fica de cama ou sem gás para trabalhar. A descoberta é de um estudo da Universidade Oxford, na Inglaterra, com 1.418 mulheres de dez países, incluindo o Brasil.

A endometriose surge quando células do endométrio (tecido que reveste o útero) se fixam em outros locais do abdome, como ovários, trompas, os ligamentos que sustentam o útero, a área entre a vagina e o reto, a superfície externa do útero, a membrana que reveste a parede abdominal (peritônio). Dali, continuam a responder aos estímulos hormonais - assim, o tecido cresce todo mês e sangra. Por não ter como escoar, o sangue se acumula, causando inflamações. E elas podem provocar sofrimento incapacitante, que se manifesta como cólica menstrual, dor pélvica crônica e dor nas relações sexuais. Às vezes, as células do endométrio "grudam" em cicatrizes de cirurgias ou sobre o intestino e a bexiga, causando desconforto ou dor ao urinar e evacuar, além de infecção urinária e diarreia, sobretudo nos dias da menstruação. Segundo o ginecologista Nicolau D’Amico Filho, os focos podem ser superficiais ou profundos. Mas a intensidade da dor nem sempre é proporcional à gravidade. Mulheres com quadros profundos podem relatar pouca dor, e vice-versa. Uma minoria não apresenta sintomas.Metade das portadoras está sujeita à infertilidade. "A endometriose pode causar obstrução nas trompas, o que inviabiliza a gravidez por meios naturais", explica o ginecologista Carlos Alberto Petta, que participa de pesquisas sobre o tema. A doença também leva a alterações hormonais, bioquímicas e imunológicas que atrapalham o funcionamento do aparelho reprodutivo.


Brasileiras não conhecem a doença

Apesar de tantos estragos, a doença permanece desconhecida. Uma pesquisa da SBE (Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva), divulgada do ano passado, ouviu 5 mil brasileiras acima dos 18 anos: 55% não sabiam o que é endometriose. Pior: ainda vigora entre as mulheres - e às vezes até entre os médicos - a falsa ideia de que as cólicas menstruais são normais. "A consequência é o diagnóstico tardio", lamenta Petta. "Enquanto a mulher ouve que não tem nada, a doença avança. Com frequência, só é detectada quando tenta engravidar e não consegue." O tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico varia de sete a dez anos. Há prejuízo emocional: "Uma mulher cheia de dores que vai ao médico e não descobre o que tem fica desacreditada, inclusive pelos familiares, e corre risco de depressão", avisa D’Amico Filho. Para reverter a situação, 56 representantes de 34 organizações médicas e de pacientes de vários países (incluindo o Brasil) organizaram o primeiro guia internacional com diretrizes para diagnóstico e tratamento, publicado na revista científica Human Reproduction em março, mês da conscientização sobre endometriose. O documento da World Endometriosis Society (WES) destaca a importância de orientar quem sofre de cólicas e dores pélvicas a buscar ajuda médica, mesmo na adolescência.


Como surge a endometriose

A principal causa da endometriose é a chamada menstruação retrógrada: 80% das mulheres têm refluxo de parte do sangue menstrual, o que leva as células do endométrio para outros locais, diz D’Amico. "Em quem tem endometriose, o sistema imunológico falha e não destrói as células que estão fora do seu habitat." Ter parentes em primeiro grau com a doença aumenta em oito vezes o perigo de desenvolvê-la. "A exposição excessiva ao estrogênio estimula o crescimento dos focos. Por isso, menstruar cedo, engravidar tarde e ter menos filhos eleva o risco", diz a ginecologista Rosa Neme. O stress e a poluição favorecem o quadro.

O diagnóstico é feito por meio de exame ginecológico com toque vaginal - que detecta lesões no fundo da vagina, causadoras das dores na relação sexual - e métodos de imagem, como a ultrassonografia transvaginal com preparo intestinal e a ressonância magnética da pelve. O índice de acertos do primeiro ultrapassa 95% e do segundo fica em 70%, diz Rosa Neme.


Alívio novo 

Não há cura para endometriose, mas o tratamento bem orientado produz alívio. Em casos superficiais, pode-se indicar algum anticoncepcional hormonal (pílula ou DIU, implante, anel, adesivo). Os focos que afetam o peritônio e os ovários, em geral, regridem com análogos do GnRH, remédios injetáveis à base de hormônios que interrompem a menstruação, colocando a mulher numa falsa menopausa. Mas eles causam ondas de calor e aumentam o risco de osteoporose. Podem ser adotados, no máximo, por seis meses. Uma progesterona aprovada em novembro, a dienogeste, obtém o mesmo efeito sem os inconvenientes. "De uso oral, reduz a lesão, melhora a dor e não tem tempo-limite de prescrição", informa Rosa. Porém, custa mais e provoca insônia, enjoo, mal-estar e dor de cabeça nos primeiros meses. A endometriose profunda tem indicação cirúrgica: os focos são retirados por videolaparoscopia e seu leito cauterizado. Auxiliam na recuperação dieta equilibrada, exercícios físicos, acupuntura e outros métodos para manejo do stress e controle do peso - o tecido gorduroso produz estrogênio. Se houver dificuldade para engravidar, o tratamento depende da idade. "Até 35 anos, primeiro, cirurgia de remoção dos focos; depois é melhor partir logo para a fertilização assistida", diz Petta. O principal conselho é não perder tempo. Quanto antes for feito o diagnóstico, melhor para a saúde reprodutiva.
 
*Fonte:aqui

quinta-feira, 27 de junho de 2013

6 dicas para salvar as unhas de agressões

Vive na loucurinha da nail art? Sua manicure é uma exterminadora de cutículas? Veja como evitar que as unhas sofram e aprenda a mantê-las sempre impecáveis

Contato com produtos químicos, alimentação pobre em nutrientes, troca constante de esmaltes, uso de portiças prejudicam a saúde das unhas. Aqui, você aprende então a protegê-las!
Foto: Getty Images

1. Me dá uma força!

Unhas fracas podem resultar da falta de nutrientes. "Ingerir mais grãos e consumir suplementos de biotina e zinco é suficiente", diz a dermatologista Maria Paula del Nero, de São Paulo. Outras causas são produtos químicos (como detergente) ou o hábito de roer as unhas. Aí, vale tentar os esmaltes fortalecedores, com silício e hidratantes.

2. Mãos profissionais

Quem usa as mãos no trabalho - é chef, musicista ou vive no teclado - tende a ter as unhas quebradas ou descoladas pelo atrito e pressão. Se estiverem bem hidratadas, elas ficam mais flexíveis e resistentes. Por isso, deixe sempre um creme para mãos na bolsa e outro ao lado da cama. Ah, e use luvas, se puder.

3. Livre-se das manchas

"As manchas brancas nascem por causa de micoses e bactérias ou danos na matriz das unhas", afirma Tatiana Gabbi, dermatologista e coordenadora do departamento de cabelos e unhas da Sociedade Brasileira de Dermatologia. No primeiro caso, são tratadas com antibióticos e antifúngicos. No segundo, relaxe: o problema tende a desaparecer quando a unha cresce.

4. Dê um tempo

Se você é viciada em nail art e vive mudando a cor do esmalte, saiba que o removedor em excesso deixa a unha opaca e áspera e pode até causar descamação ou quebra. A solução é dar um tempo. "Mantenha as unhas curtas enquanto se fortalecem e, depois, fique com os esmaltes hipoalergênicos, que não possuem tolueno nem formaldeído, componentes que causam alergia", diz Agnes Cruz, sócia do salão Cosmopolish.

5. Tipo uma ruffles

Sua unha parece uma batata ondulada? Esse problema surge de agressões que impedem temporariamente seu desenvolvimento. Empurrar a cutícula com força é uma delas. "O movimento intenso machuca a raiz da unha. Troque de manicure e veja se volta ao normal", diz a dermatologista Carolina Marçon, de São Paulo.

6. Dilema

Você sabe que, ao retirar as cutículas, abre caminho para micro-organismos causadores de doenças. Aposente o alicate e use hidratantes específicos, que afinam a cutícula. E, quando fizer as unhas, procure usar uma cureta, instrumento que raspa só o excesso de pele. 
*Fonte:aqui

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Aprenda a deixar seus pratos preferidos mais magrinhos

 Filé com fritas, hamburguer com milkshake, pizza com refrigerante e outras duplas deliciodas não precisam mais ser abolidas da dieta. Veja como deixá-las mais magrinhas e perca peso com prazer

Duplas preferidas

Um sonho: comer tudo o que amamos sem engordar, incluindo aquelas combinações maravilhosas que um dia algum gênio culinário inventou, mas que normalmente são repletas de calorias: filé com fritas, frango com farofa, pizza com guaraná... Pensando nesse dilema culinário, fomos atrás de descobrir como manter a linha sem deixar de saborear nossas duplas favoritas. E não é que o sonho é possível? Alterando o modo de preparo e alguns ingredientes, receitas engordativas ficam magrinhas, magrinhas. Confira as dicas da nutricionista Ana Paula Mendonça e emagreça. 

Filé com fritas

Antes: 650 kcal // Depois: 350 kcal

Por que engorda? 
A carne vermelha e as fritas têm muita gordura. 

Emagreça
Escolha um corte magro e prepare-o na grelha. Já as batatas, que podem ser aquelas congeladas do tipo palito, devem ser assadas no forno.

Por que funciona? 
A nova forma de preparo reduzirá a quantidade de gordura pela metade.

Resultado
1 filé grelhado (do tamanho da palma da mão) + 100 g de batata palito assada no forno 


Cheeseburger com milk-shake

Antes: 700 kcal // Depois: 450 kcal 


Por que engorda? 
A dupla tem grande quantidade de gordura e açúcar.

Emagreça
Bata o milk-shake com leite desnatado, chocolate em pó sem açúcar e sorvete de iogurte. O cheeseburger pode ser feito com carne magra grelhada, mussarela light e pão integral.

Por que funciona? 
Além da redução de calorias, o novo preparo aumenta a quantidade de fibras da dupla. 

Resultado
Cheeseburger com salada + 1 copo de 200 ml de milk-shake


Arroz com  feijão

Antes: 375 kcal (100 g) // Depois: 250 kcal 

Por que engorda? 
Se o feijão for cozido com bacon, linguiça e paio, fica calórico demais. Arroz tem muito carboidrato. 

Emagreça
Prefira arroz integral para aumentar as fibras e a vitamina B6 na alimentação. Tempere o feijão com louro, mas sem bacon, costela ou linguiça. 

Por que funciona? 
O aumento da quantidade de fibras garante a sensação de estômago cheio por mais tempo. 

Resultado
3 colheres (sopa) de arroz + 1 concha de feijão com caldo 


Pizza com refrigerante

Antes: 450 kcal // Depois: 260 kcal 

Por que engorda? 
O queijo da pizza é bem oleoso e o refrigerante comum, cheio de açúcar. 

Emagreça
Escolha uma pizza de massa fina e com coberturas mais magras, como rúcula, atum, mussarela light ou de búfala. Prefira refrigerantes sem açúcar.

Por que funciona? 
Haverá redução significativa de calorias. 

Resultado 1 fatia fina de pizza de mussarela de búfala com atum ou de pizza de escarola + 1 copo de refrigerante zero 


Café com pão de queijo

Antes: 140 kcal // Depois: 70 kcal 

Por que engorda? 
Se consumido em excesso, o pão de queijo vira o vilão da dieta, pois é rico em gordura. 

Emagreça
Prefira café puro ou com adoçante. Já o pão de queijo deve ser pequeno e feito com queijo de baixo teor de gordura, como o branco. 

Por que funciona? 
Essas dicas diminuem as calorias da dupla. 

Resultado
1 xícara pequena de café + 1 pão de queijo pequeno (ou 2 unidades de minipão de queijo) 


Frango com farofa

Antes: 450 kcal // Depois: 350 kcal 

Por que engorda? 
Na maioria das vezes, a farofa é preparada com manteiga e embutidos, que elevam a quantidade de gordura do prato.

Emagreça
Refogue a farofa com azeite, adicionando vegetais ralados. Evite bacon e linguiças. Prefira frango assado.

Por que funciona? 
Os legumes na farofa reduzem a quantidade de farinha, diminuindo o total de calorias.

Resultado
150 g de frango + 1 colher (sopa) de farofa 


Pão com manteiga

Antes: 220 kcal // Depois: 120 kcal 

Por que engorda? 
O pão é rico em carboidrato e a manteiga, em gordura.

Emagreça
Prefira pão integral ou light. Se escolher o francês, retire o miolo. Use pouca manteiga ou substitua-a por um azeite de oliva extravirgem. 

Por que funciona? 
O pão integral contém fibras, que ajudam a diminuir a absorção de gordura da manteiga. 

Resultado
½ pão francês sem miolo (ou 1 fatia de pão integral ou light) com 1 ponta de faca de manteiga 

*Fonte:aqui
*Fotos:Foto: Ormuzd Alves, Fernando Moraes, Pedro Rubens, Sheila Oliveira, Alfredo Franco e Dreamstime


Pequenas mordidas, grande sabor: prepare aperitivos permitidos na dieta

Adeus, amendoim. Estas sete receitas de aperitivos fáceis de preparar vão impressionar seus convidados


Ao organizar uma recepção em casa, você tem uma lista de tarefas considerável a cumprir: convite, decoração, música, bebidas, gelo, copos, pratos e, claro, comida. Na falta de tempo e criatividade, muitas vezes você mata a fome dos convidados com porções de amendoim ou, na melhor das hipóteses, sanduíche de metro. Não precisa ser assim. As sete receitas a seguir são fáceis de preparar e vão deixar seus amigos mais satisfeitos. 

1. Pirulito de uva com queijo

Espete 24 uvas red globe em palitos de pirulito. Derreta 100 g de queijo de cabra no fogo médio, mexendo por cerca de 2 minutos. Mergulhe as uvas no queijo derretido e passe em ¼ de xíc. (chá) de pistache torrado e picado. Coloque sobre uma fôrma forrada com papel-manteiga e leve à geladeira até o queijo endurecer (cerca de 15 minutos).

Rende 6 porções. 

Por porção: 90 calorias, 6 g de gordura (3 g de gordura saturada), 5 g de carboidrato, 70 mg de sódio, 1 g de fibra, 5 g de proteína. 

2. Torrada mediterrânea

Esfregue ½ dente de alho em 12 fatias de baguete com 1 dedo de espessura, pincele azeite de oliva e salpique sal. Leve ao forno a 200 ºC até torrar um pouco (cerca de 5 minutos). Misture 1 e ½ xíc. (chá) de feijão-branco cozido e escorrido, 1 xíc. (chá) de pimentão vermelho cozido e picado, ¼ de xíc. (chá) de azeitona preta picada, 2 col. (sopa) de azeite de oliva, 1 col. (sopa) de suco de limão, 1 col. (chá) de raspa de limão, 1 col. (sopa) de alcaparra escorrida, 2 col. (sopa) de salsinha picada e ¼ de col. (chá) de pimenta-do-reino moída. Cubra a torrada com a mistura.

Rende 12 porções. 

Por porção: 150 calorias, 0,5 g de gordura (0 g de gordura saturada), 21 g de carboidrato, 250 mg de sódio, 3 g de fibra, 5 g de proteína. 

3. Almôndega de quinua

Refogue 1 e ½ xíc. (chá) de cebola picada em 2 col. (sopa) de azeite no fogo baixo por 8 minutos. Adicione 2 xíc. (chá) de shiitake picado, 1 xíc. (chá) de espinafre picado e cozinhe até o shiitake amolecer (cerca de 3 minutos). Retire a panela do fogo e acrescente 2 xíc. (chá) de quinua cozida, ¾ de xíc. (chá) de batata cozida e amassada, 1 ovo batido, ½ xíc. (chá) de queijo parmesão ralado, 2 col. (sopa) de manjericão picado, ½ col. (chá) de sal, ¼ de col. (chá) de pimenta calabresa em flocos e ¼ de col. (chá) de pimenta-do-reino moída. Enrole 32 bolas do tamanho de uma noz e coloque-as sobre uma fôrma forrada com papel-manteiga. Leve ao forno a 200 ºC. Depois de 15 minutos, mude a posição das bolas. Em 30 minutos as almôndegas devem dourar e endurecer.

Rende 8 porções (4 almôndegas cada uma). 

Por porção: 170 calorias, 7 g de gordura (1,5 g de gordura saturada), 22 g de carboidrato, 300 mg de sódio, 3 g de fibra, 6 g de proteína.

4. Minissanduíche + sopa de tomate

Aqueça 2 xíc. (chá) de sopa de tomate pronta. Misture 1 col. (sopa) de leite e 1 col. (sopa) de creme de leite e reserve. Espalhe 2 col. (sopa) de mostarda Dijon sobre 4 pães de fôrma cortados pela metade. Faça oito sanduíches recheados cada um com 1 col. (sopa) de cream cheese e 1 folha de manjericão. Esquente os sanduíches numa frigideira untada com um fio de azeite até o pão dourar, cerca de 2 minutos de cada lado. Despeje a sopa em 8 copinhos, coloque 1 col. (chá) de leite, 1 col. (chá) de creme de leite, misture e decore com 1 folha de manjericão.

Rende 8 porções. 

Por porção: 80 calorias, 1,5 g de gordura (0,5 g de gordura saturada), 14 g de carboidrato, 140 mg de sódio, 1 g de fibra, 2 g de proteína. 

5. Grão-de-bico picante

Misture 1 kg de grão-de-bico cozido e escorrido, 2 col. (sopa) de azeite, 1 e ½ col. (sopa) de açúcar, 1 col. (chá) de páprica, ½ col. (chá) de sal, ¼ de col. (chá) de pimenta caiena em pó e ¼ de col. (chá) de pimenta-do-reino moída. Coloque o grão-de-bico em uma camada num tabuleiro e leve ao forno a 220 ºC por cerca de 25 minutos.

Rende 8 porções (2 xícaras).

Por porção: 120 calorias, 5 g de gordura (0,5 g de gordura saturada), 17 g de carboidrato, 380 mg de sódio, 4 g de fibra, 4 g de proteína. 

6. Camarão Thai crocante

Pique 350 g de camarão cozido e misture a 3 col. (sopa) de molho de pimenta, 3 col. (sopa) de suco de limão, 1 col. (chá) de raspa de limão, ¼ de xíc. (chá) de cebolinha picada, 2 col. (sopa) de cebola roxa picada, 1 col. (chá) de gengibre ralado e ¼ de col. (chá) de pimenta-do-reino moída. Coloque 1 e ½ col. (sopa) da mistura sobre 24 folhas de alface lisa. Salpique amendoins torrados.

Rende 6 porções. 

Por porção: 90 calorias, 1,5 g de gordura (0 g de gordura saturada), 4 g de carboidrato, 220 mg de sódio, 1 g de fibra, 15 g de proteína. 

7. Ovo com pasta de gengibre

Corte pela metade seis ovos cozidos no sentido do comprimento. Remova as gemas e misture-as a 2 col. (sopa) de maionese light, 1 col. (sopa) de iogurte grego light, 1 col. (chá) de gengibre ralado, ½ col. (chá) de molho tabasco e ¼ de col. (chá) de sal. Preencha as cavidades com o creme. Decore com cebolinha e páprica. 

Rende 12 porções. 

Por porção: 100 calorias, 7 g de gordura (2 g de gordura saturada), 1 g de carboidrato, 200 mg de sódio, 0 g de fibra, 7 g de proteína. 

*Fonte:aqui
*Fotos: Kang Kim

terça-feira, 25 de junho de 2013

Beleza self-service: conheça os alimentos que melhoram pele, dentes, unhas e cabelos

Entregamos tudo o que você precisa colocar no prato para ter uma pele incrível, se livrar da acne, garantir dentes branquinhos, unhas e cabelo poderosos. Bom apetite!


Apelar para as pílulas de suplementos vitamínicos pode ser uma boa se sua alimentação anda carente de nutrientes
Foto: Greg Delves
Sabe o ditado "Você é o que você come"? Vai fazer muito mais sentido depois que você ler essa matéria. Alguns alimentos são responsáveis por garantir uma cútis perfeita, o fim de cravos e espinhas, dentes mais brancos e cabelos incríveis. Descubra quais são eles...

Você quer - Pele luminosa

Vento frio, tempo seco, ar condicionado e água quente do chuveiro podem deixar seu rosto opaco e sem vida. Além de beber muita água (pele desidratada ganha rugas mais aparentes), comendo os alimentos certos dá para reverter a situação em três semanas.

· Coma mais: Ômega 3

Gorduras boas têm o poder de deixar a pele hidratada, firme. Quando não consumimos a quantidade ideal delas, o rosto fica seco e sensível - e não há make iluminador que dê jeito!

Cota diária de beleza - 1 col. (sopa) de nozes ou castanhas picadas ou de linhaça, salpicada na salada verde, ou 1 filé de salmão ou cavala.

· E mais: Vitamina B3

Esse nutriente funciona quase como um blush natural - por ter ação vasodilatadora. E também é importante na hora de dar uma força para a renovação das células. Não deixe faltar no prato.

Cota diária de beleza - 1 col. (sopa) de cereais integrais ou castanhas (valem a de caju e a castanha-do-pará); 1 porção de cenoura ou de brócolis.
Tomates são ricos em vitamina A, que controla a oleosidade da pele
Foto: Bruno Carvalho

Você quer - Pele livre de acne

Diário de uma espinha anunciada: células mortas + oleosidade em excesso entopem os poros, a região inflama e... surge o ponto vermelho detona-visual. O prato com ação secativa tem alimentos antioxidantes e anti-inflamatórios, e o resultado você vê entre seis e oito semanas. "Nesse caso, o açúcar é seu maior inimigo", afirma a nutróloga Marcella Garcez, de Curitiba. Em excesso, o pó doce e branco provoca liberação exagerada de insulina, o que aumenta a inflamação no corpo inteiro.

· Coma mais: Vitamina A

Alimentos com carotenoides ajudam na produção de vitamina A. E ela tem papel ativo no controle da oleosidade. Bônus: proteção contra o envelhecimento precoce e manchas, e bronzeado ativado até em dias de sol fraco.

Cota diária de beleza - 1 xíc. de vegetais verde-escuros, tomate ou cenoura.

· E mais: Zinco

Além de ter ação anti-inflamatória, esse mineral pró-beleza ainda controla a oleosidade. Quer mais? Ele também combate os radicais livres, deixando seu rostinho sempre com ar de 20 anos.

Cota diária de beleza - 1 filé de carne magra ou 2 colher. (sopa) de aveia, chia e semente de abóbora.
O cálcio dos laticínios mantém suas mordidas fortes
Foto: Graeme Montgomery

Você quer - Pele lisinha e sem linhas de expressão

Sol e poluição são os grandes causadores de rugas de expressão e primeiras linhas finas. A dupla produz radicais livres, que atacam as células de colágeno, derrubando a pele. O pesadelo vai passar bem longe de você, desde que consuma as vitaminas certas - capazes de fazer efeito em cerca de um mês.

· Coma mais: Vitamina C

Não é à toa que cosméticos anti-idade à base desse nutriente pipocam nas prateleiras. Mulheres espertas, que consomem alimentos ricos em vitamina C, podem rir sem medo: segundo um estudo feito por cientistas britânicos, elas têm menos linhas de expressão! O nutriente é ingrediente indispensável para a síntese de colágeno, importante para manter tudo em cima. "Além disso, alimentos como limão e laranja possuem ação antioxidante, garantindo rosto sempre jovem", diz a nutricionista Camila Villela, de Campinas (SP).

Cota diária de beleza - ½ xíc. de morango, acerola, caju, tangerina.

· E mais: Vitamina E

Com ação hidratante, antioxidante e fotoprotetora, ela combate a perda de colágeno e mantém as rugas bem longe do seu rosto ao criar uma barreira contra os radicais livres.

Cota diária de beleza - 1 punhado de mirtilo, 1 kiwi, 1 porção de espinafre, tomate, 3 nozes ou 1 ovo cozido (ou mexido), pela manhã.

Garras fortes

O que cabelo e unhas têm em comum? Além de serem armas de sedução, são sustentados pela queratina. Quando fracos, eles podem denunciar carência nutricional. "Nesse caso, consuma itens ricos em vitamina A, zinco e ferro", diz a nutróloga Sandra Fernandes, de Vitória. Trate de comer amendoim, amêndoas e ovos.

Se as suas unhas estiverem...

...Quebradiças

Sinal de desidratação. Portanto, nada melhor do que água. Sua ingestão mantém as células ativas e transporta os nutrientes para o couro cabeludo. Outro possível motivo: anemia, que nas madeixas pode se manifestar na forma de queda. Alguns alimentos combatentes, ricos em ferro: espinafre, carne vermelha e camarão.

...Com manchas brancas

Sintoma de carência de proteína (o mesmo serve para fios opacos, secos e quebradiços). Consumir itens como peixe, ovo, frango, soja e oleaginosas vai ajudar.
Morango tem ácido málico, clareador dental natural
Foto: Jonathan Kantor

Sorriso iluminado

Estes alimentos vão deixar seus dentes ainda mais brilhantes

· Morango: A fruta tem ácido málico, clareador dental natural.

Dose ideal - 8 unidades por dia.

· Maçã, cenoura e salsão: Eles aumentam o fluxo de saliva, a melhor defesa natural contra cáries e doenças da gengiva. Mantêm a boca hidratada e eliminam a placa bacteriana.

Dose ideal - 1 maçã grande ou 1 cenoura por dia.

· Queijo parmesão: Um pedaço pequeno (atenção às calorias!) produz saliva. Ela neutraliza o pH da boca, que fica menos ácido e propenso à deterioração dos dentes. Ainda é rico em cálcio, essencial para mordidas fortes.

Dose ideal - 1 colher. (sobremesa) de queijo ralado.

*Fonte;aqui

Artesanato: faça adesivos de parede usando sobras de tecido

A artesã Fá Giandoso criou um adesivo incrível com restos de tecido. Confira o passo a passo



Colar tecido nas paredes é um jeito esperto de mudar a cara da sua casa sem fazer quebra-quebra. O efeito é lindo e fica mais barato do que colocar papel de parede. A artesã Fá Giandoso ensina você fazer uma linda árvore de retalhos para o quarto dos pequenos. Confira o nosso passo a passo:

Você vai precisar de:
Amido de milho, água, retalhos coloridos, pedaços de tecido marrom que somem 1 metro (ou o corte inteiro, se você tiver um), lápis, tesoura, rolo de pintura e pano seco.
Dica: Use apenas tecidos 100% algodão, porque eles absorvem melhor a goma e secam mais rapidamente. A goma endurece rápido. Se fizer o trabalho em duas etapas, prepare uma nova receita.
Foto: Fá Giandoso
1. Comece preparando a goma: misture 3 colheres (sopa) de amido de milho com 2 colheres (sopa) de água fria. Em seguida, acrescente 1 xícara de água fervente. Misture bem e deixe esfriar.
2. Desenhe o tronco da árvore com quantos galhos você quiser no avesso do tecido marrom. Na hora de recortar, separe o tronco em várias partes. Isso facilita a montagem da peça e deixa a colagem mais firme.
Foto: Fá Giandoso
3. Desenhe as folhas nos retalhos. O bacana é mesclar tamanhos diferentes e tecidos com diversas padronagens. Aprove te sobras de outros trabalhos ou peça para as amigas. Recorte e reserve.
4. Com tudo recortado, é hora de colar! Comece pelo tronco. Passe o rolinho de pintura na goma e vá aplicando o tecido na parede do centro para as bordas. É preciso que o tecido fique bem úmido.
Foto: Fá Giandoso
5. A cada aplicação, vá limpando com um pano seco o excesso de goma, que pode escorrer pela parede. Mas não se desespere: por ser incolor, depois que secar ela ficará transparente.
6. Repita o processo de colagem nas folhas. Espere secar por 24 a 48 horas. Se algo desgrudar, aplique mais goma e deixe secar. Cansou do adesivo? Passe um pano úmido e puxe. Não estraga a pintura!
*Fonte:aqui

segunda-feira, 24 de junho de 2013

Um terço das mulheres no mundo todo sofre violência, diz OMS

Muitas mulheres não denunciam a violência que sofreram por medo de serem estigmatizadas
Foto: Getty Images


Relatório da Organização Mundial da Saúde mostra que agressão mais comum é a que acontece dentro de casa, cometida por marido ou namorado

Uma em cada três mulheres no mundo todo é vítima de violência física ou sexual em algum momento da vida, segundo um relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O estudo identificou que o tipo de agressão mais comum é o que acontece dentro de casa – 30% das mulheres são agredidas pelos parceiros, seja o marido ou o namorado, que matam 38% das mulheres assassinadas no planeta.



Para a diretora geral da OMS, Dra. Margaret Chan, trata-se de um problema de saúde global de proporções epidêmicas. “Os sistemas de saúde do mundo todo podem e precisam fazer mais pelas mulheres que sofrem violência”, afirma.

O relatório também mostrou o impacto que a violência tem na saúde das mulheres. Além das consequências físicas, como ossos quebrados e complicações na gravidez, elas têm problemas mentais e dificuldade de se relacionar socialmente. A violência cometida pelos companheiros é o fator que mais contribui para o aparecimento de problemas de saúde mental. Essas mulheres têm duas vezes mais probabilidade de ter depressão e de se tornarem alcoólatras do que as que não sofreram violência. Elas também são mais suscetíveis a adquirir doenças sexualmente transmissíveis, como sífilis, clamídia, gonorreia e HIV, o vírus da Aids e têm o dobro do risco de passar por um aborto.

Muitas mulheres não denunciam o abuso sofrido por medo de serem estigmatizas – só 7,2% reportaram o crime - o que prejudica a precisão dos dados. Outra dificuldade para o processamento do estudo foi a deficiente coleta de informações sobre a violência contra a mulher em muitos países. Apesar disso, os dados disponíveis permitem apontar a urgência de melhorar o atendimento a essas mulheres e treinar agentes de saúde pública para reconhecer quando as mulheres estão em situação de risco.

No Brasil



Em cerca de 30 anos, a taxa de homicídio de mulheres no Brasil dobrou, passando de 2,3 mortes em cada 100 mil mulheres, em 1980, para 4,6, em 2010, segundo o Mapa da Violência. O número coloca o Brasil na 7ª posição num ranking com as maiores taxas de homicídio feminino, dentre 84 países. Elaborado com dados do Ministério da Saúde, o estudo mostrou que, assim como os homens, no Brasil as mulheres morrem feridas principalmente por armas de fogo. Contudo, enquanto 27,6% dos homens foram assassinados com outras armas, que exigem contato direto, como objetos cortantes ou sufocantes, mais da metade das mulheres foi morta dessa forma, o que pode indicar maior incidência de violência passional. Outro dado que confirma essa incidência é a proporção de mulheres mortas dentro de casa, de 41%, contra 14,3% dos homens.


O perigo está dentro de casa

As conclusões do Mapa da Violência coincidem com as do relatório da OMS sobre a prevalência da violência no ambiente doméstico. Em todas as faixas etárias, é em casa onde acontece a maior parte das agressões, principalmente com meninas de até 10 anos e mulheres com mais de 30. Isso acontece porque os pais são os principais agressores até os 14 anos e vão sendo substituídos pelo marido ou namorado, que prepondera a partir dos 20 anos.

*Mais aqui

7 mitos e verdades sobre queda de cabelo


Pentear o cabelo molhado acelera a queda? Lavar todos os dias atrapalha? Aparar as pontas com frequência fortalece as madeixas? Descubra a respostas dessas e de outras dúvidas sobre a perda excessiva de fios

Assustada com a quantidade de fios que aparecem na escova, no chão do banheiro, no travesseiro e no banco do carro? Antes de se desesperar, conheça os mitos que cercam o assunto...

1. É possível saber quando a queda está exagerada?

VERDADE. O normal é caírem até 100 fios de cabelo por dia, avisa a dermatologista carioca Karla Assed, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da American Academy of Dermatology. Não é preciso contar, mas observe se eles estão aparecendo em todo lugar da casa, no travesseiro, no carro e, principalmente, se começam a surgir leves falhas no couro cabeludo (a chamada rarefação capilar progressiva). Nesse caso, procure um dermatologista para avaliar o quadro e orientar o melhor tratamento.

2. Pentear o cabelo molhado acelera a queda?

VERDADE. Ele fica frágil quando úmido e, ao desembaraçá-lo, a tendência é puxar os fios e quebrá-los. O trauma pode afetar a raiz, ocasionando a queda, informa a dermatologista. Também corre esse risco quem vive com o cabelo preso, sobretudo se essa tração for muito forte. Para evitar problemas, não penteie o cabelo no chuveiro. Seque-o com uma toalha e, só depois então desembarace com um pente de dentes largos, começando o movimento pelas pontas. Prenda o cabelo apenas quando estiver seco e, se possível, não todo dia, nem por muito tempo.

3. Dormir com o cabelo molhado faz mal?

VERDADE. É melhor rever essa prática. Mais fragilizados, os fios úmidos quebram facilmente com o atrito do travesseiro. Já o couro cabeludo fica abafado, demorando mais para secar totalmente. Isso favorece a proliferação de fungos e o aparecimento de caspa e outras doenças que levam à queda.

4. Lavar o cabelo todos os dias atrapalha?

MITO. A prática não causa queda. A menos que você seja adepta de banhos fervendo. Água muito quente estimula a oleosidade do couro cabeludo. Portanto, mesmo no inverno, prefira água morna.

5. Xampus antiqueda à venda nas farmácias resolvem?

DEPENDE. Um teste feito no início do ano pelo laboratório Kosmoscience – consultoria e assessoria técnica em cosméticos – mostrou que as oito marcas avaliadas evitam no máximo a queda de 86 fios por mês e, geralmente, provocadas por tração (agressão externa). Assim, se você estiver com uma queda de cabelo grave, é melhor procurar um dermatologista para identificar e tratar a adequadamente a causa.

6. Aparar as pontas com frequência fortalece os fios?

MITO. Apesar de bastante difundida, essa crença não tem nenhum fundamento. O corte elimina pontas duplas e áreas danificadas ou ressacadas, garantindo um toque mais macio e um aspecto de cabelo saudável. Mas não influencia no ritmo de crescimento do fio, que gira em torno de um centímetro por mês.

7. Cortar na lua crescente ajuda o cabelo a crescer?

MITO. "Também não existem estudos científicos comprovando essa teoria", comenta a dermatologista. "Mas muita gente diz que dá certo". Então, se você quiser experimentar, vá em frente: mal não faz.

*Mais aqui